sexta-feira, 30 de Novembro de 2007

Forminhas de Fiambre

Estes bolinhos são da Madalena do Petiscos.
Para alguém, como eu, que não se entende bem com massas são um verdadeiro achado, pois são super fáceis.


Coloca-se no copo misturador, ou bate-se com a batedeira:

1 chávena de leite
1/2 chávena de óleo
2 ovos inteiros
1 pacote de queijo parmesão ralado
1 pitada de sal
2 chávenas de farinha de trigo

Bate-se até obter uma mistura homogénea e, por fim, juntam-se 150 gr de fiambre aos cubinhos (eu costumo comprar umas embalagens de cubinhos de fiambre).

Envolve-se bem, com uma espátula.

Distribui-se a massa por forminhas (não encher demasiado) untadas com óleo.

Levam-se ao forno já quente por mais ou menos 30 minutos, ou até dourarem.

Os cubinhos de fiambre distribuem-se uniformemente pela massa (devia ter tirado foto do interior dos bolinhos. mas esqueci...).

(estes foram feitos pela Elsa - a malandreca em vez de me enviar uns por mail, enviou-me só a foto...)


Aviso - estes bolinhos têm 1 problema: desaparecem rapidamente, sem aviso prévio!

quarta-feira, 28 de Novembro de 2007

Costeletas à Salsicheiro

Estas toda a gente sabe fazer...
...e ficam sempre boas!

Numa frigideira, deitei um fio de azeite, 2 dentes de alho esmagados e 1 cebola roxa picada (só usei roxa porque agora ando com a mania das cebolas roxas - são mais giras!).

Deixei alourar ligeiramente.

Juntei as costeletas temperadas com sal e pimenta.

Cobri as costeletas com cogumelos frescos fatiados e rodelas de 5 salsichas (com queijo).

Deixei fritar (uns 10 minutos) e virei as costeletas, para fritarem de ambos os lados.

Reguei com um pouquinho de brandy.

Acompanhei com massas gigantes cozidas em água e sal e uma salada mista.

De vez em quando, sabe tão bem uma facadinha na dieta...

domingo, 25 de Novembro de 2007

TarteTudo à Mistura

Às vezes é preciso fazer desaparecer coisas do frigorífico...
Alourei uns 3 dentes de alho picados num fio de azeite; juntei 5 salsichas de frasco (sabor a presunto), 1 lata de cogumelos laminados, 9 camarões descascados (porque só havia 9), 1 mão cheia de cenourinhas baby, 1 rectângulo de espinafres congelados (daqueles que costumo usar na sopa) e deixei fritar tudo um pouco.
Forrei uma forma de tarte com massa folhada pré-feita; deitei a mistura dentro da forma e na mesma frigideira juntei mais 1 pouquinho de azeite; mexi 3 ovos e misturei-lhes 3 colheres de sopa de maionese e 1 pacote de queijo da ilha ralado.
Temperei de sal e pimenta, cobri a tarte com os ovos batidos e levei ao forno uns 25 minutos.

Pode ter um nome foleiro, mas não é nada que se recuse...
Quem quer uma trinca?

sexta-feira, 23 de Novembro de 2007

Robalo Recheado na Telha


Hoje não é só o robalo que está na telha...
eu também estou com a telha!
Às vezes a vida é demasiado injusta para podermos percebê-la...

Recheei um robalo previamente escalado, e temperado (exterior e interiormente) com sal e pimenta, com uma mistura feita na picadora: 2 dentes de alho, 1 cebola, miolo de broa de milho, umas 3 rodelas de chouriço e 1 raminho de salsa.

Fechei o robalo, bem apertadinho e coloquei-o na telha (nem foram necessários os palitos).

Á volta do robalo, coloquei batatas doces aos cubos e cogumelos frescos e temperei com sal e pimenta. Reguei generosamente com azeite.

Salpiquei com o restinho do recheio e levei ao forno.


O golfinho sorridente é para a T, que foi o meu raio de sol durante (e apenas) pouco mais de 1 mês...

Garanto que o sorriso dela é muito mais luminoso! (ou não fosse ela 1 raio de sol...)

Amiga, não é a distância que nos vai separar!

quinta-feira, 22 de Novembro de 2007

Pudim de Leite Condensado

Desta vez inspirei-me nas Receitas da Romy...

É só misturar muito bem 1 lata de leite condensado com 2 latas de leite (usei meio gordo), 4 ovos inteiros e a raspa de meio limão.

Caramelizar uma forma (usei uma de silicone) e deitar o preparado.

Levar ao forno em banho-maria até estar cozido (verificar com 1 palito).

Desenformar depois de frio.

Nada mal, não acham?

quarta-feira, 21 de Novembro de 2007

Parabéns R!

Hoje o R faz anos.
Há dias especiais que ficam gravados para sempre em nós...
(até mesmo aquele em que nos perdemos em busca de um menir!...)

Parabéns também à mãe!

Beijão para os dois.

segunda-feira, 19 de Novembro de 2007

Massada de Coelho

Quando faço coelho há sempre sobras...
...vira uma massada.

Desfiei os pedaços de coelho, com cuidado, para não ficarem ossinhos.

Cozi espirais em água e sal, escorri-as bem e juntei-as ao molho do coelho (se usarem o molho do coelho de caril também fica super).

Juntei 3 ovos e tapei o tacho, em lume brando, por 10 minutos para escalfar os ovos.

No fim, polvilhei com coentros picados.

Ficou uma refeição de sobras bem diferente e saborosa!

domingo, 18 de Novembro de 2007

Coelho Guloso

Aprendi este coelho maravilhoso com a App no Petiscos, e chamo-lhe Guloso porque o blog dela é o Gulodices...

Cortei 1 coelho aos bocados (mentira, foi o sr. Fernando do talho quem cortou...) e coloquei-o, de um dia para o outro, numa marinada com 2,5 dl de vinho tinto, 5 dentes de alho às rodelinhas, 1 folha de louro, sal e 1 fiozinho de azeite com piripiri.

No dia seguinte piquei 2 cebolas grandes (uma branca e outra roxa) e 3 tomates maduros para dentro de um tacho de barro. Juntei umas rodelas de chouriço e um pouco de azeite.

Quando a cebola ficou lourinha deitei os pedaços de coelho e mexi bem, para tomar o gosto.

Por fim, juntei a marinada e deixei cozer o coelho lentamente, em lume muito brando, com o tacho tapado e agitando, de vez em quando, para evitar que se pegasse.

Nos últimos 5 minutos, juntei uma mão cheia de cogumelos frescos, inteiros.

Deixa-se apurar o molho.

(esqueci de tirar foto no fim, quando fica todo apuradinho e com uma cor bem bonita...)

Fica a foto do restinho no fundo do tacho; pelo menos dá para ver a cor e o molho.

Acompanhei com batatas fritas às rodelas e salada verde, mas a APP diz que também fica bom com puré de batata ou arroz... ou batata cozida...

Vou contar 1 segredo: foi a partir deste coelhinho que passei a cozinhar em loiça de barro...

1 big beijinho à App!!!


quinta-feira, 15 de Novembro de 2007

Wok Fantasia

Chama-se Fantasia porque às vezes é preciso dar algum colorido às coisas normais...


Deitei um fio de azeite no wok e alourei 3 dentes de alho picados.

Juntei 3 salsichas grandes (daquelas para fazer cachorros) cortadas às rodelas, 400 g de miolo de camarão, 1 maçã verde e grande aos cubos e 1 banana grande às rodelas.

Cozi esparguete à parte em água e sal, escorri e misturei no wok.

No fim envolvi uma embalagem de queijo ralado (mistura de 2 queijos para pasta) e polvilhei também com oregãos.

Simples e surpreendente, foi como ficou!

terça-feira, 13 de Novembro de 2007

Almondegas com Hortelã

A Sónia3 do Petiscos é a minha mestra das almondegas...
Antes de a conhecer fazia-as quase todas iguais.
Um grande beijinho para ela...

Num recipiente deitam-se 500 g de carne de vaca picada, 1 cebola picada e refogada num pouco de azeite, 3 fatias de pão de forma passadas por água e bem espremidas para retirar o excesso de água, 1 ovo batido, bastante hortelã picada e sal e a pimenta.

Amassa-se tudo muito bem e formam-se bolinhas (com as mâos) que se rebolam em farinha.

Num tacho prepara-se molho de tomate: refogam-se ligeiramente 2 dentes de alho picados e 1 cebola picada num fio de azeite.

Junta-se 1 pacote de polpa de tomate (200 g) e a mesma medida de vinho branco.

Tempera-se com sal e pimenta.

Colocam-se as almondegas dentro deste molho e deixam-se cozer (uns 15 minutos), em lume brando, agitando o tacho de vez em quando para não pegarem.

Servi sobre massinhas (acho que se chamam Radiattore) cozidas em água e sal.

Só se não gostar nem um pouquinho de hortelã é que a pode trocar por salsa...

sábado, 10 de Novembro de 2007

Mousse de Castanhas

A minha colega M.ª João fez esta mousse com a ajuda do seu filhote de 5 anos que é o João, um espectáculo de miúdo.
Foram tão queridos que nem se esqueceram da foto para o meu blog!
Obrigada! Beijokas doces para os dois.

Cozeram 400 g de castanhas em água e pouco sal (usaram castanhas congeladas que as outras dão uma trabalheira a descascar).

Escorreram as castanhas e fizeram puré com a varinha mágica (a Maria João diz que é bom deixar um pouquinho de água de cozer as castanhas, para o puré não ficar muito espesso).

Juntaram 150 g de açúcar e 4 gemas e levaram o puré ao lume, mexendo sempre, até as gemas cozerem.

Retiraram do lume e deixaram arrefecer.

Por fim, envolveram 4 claras batidas em castelo.

Garanto que fica deliciosa!

Há quem ache que umas amêndoas laminadas ou avelãs picadas grosseiramente também ficariam muito bem.
É só experimentar!!!
Afinal, é dia de São Martinho...

quarta-feira, 7 de Novembro de 2007

Lombo Recheado com Ananás e Passas

Era uma vez um lombo de porco...
... e umas passas tristes e solitárias!

Deixei uma mão cheia de passas, numa tacinha, cobertas com brandy toda a noite.

Peguei num pedaço de lombo de porco e dei-lhe 1 golpe a todo o comprimento, até chegar mais ou menos ao meio, sem separar.


Polvillhei o interior com pimenta e sal.

Forrei a parte interior do lombo com rodelas de ananás de lata, cobri os espaços com as passas bem escorridas e depois farripas de queijo mozzarella.


Fechei o lombo com palitos, bem apertadinho.

Temperei-o com sal, pimenta, alhos picados, massa de pimentão e reguei-o com o brandy onde estiveram as passas e igual quantidade do sumo da lata de ananás.

Acrescentei ainda um fio de azeite e umas nozinhas de banha.

Coloquei batatas doces aos pedaços e castanhas em volta e levei ao forno durante 1 hora.

Eu até nem gosto muito de passas, mas assim no meio da carne e todas coladinhas com o queijo derretido, nem sei que lhes diga..

Além disso, o São Martinho está aí a chegar, vivam as castanhas!!!

segunda-feira, 5 de Novembro de 2007

Sopa de Feijão com Abóbora


Quando tenho de fazer sopa, vou sempre espreitar o blog da Risonha ou o da Romy para ver se me inspiro...

Sopa não é o meu forte, definitivamente!

Cozem-se, na panela de pressão, 500gr de feijão catarino, já demolhado, junto com uma cebola grande, 300 g de abóbora e sal (a água deve cobrir o feijão, mas não deve ultrapassar dois terços da capacidade da panela).

Quando está cozido (mais ou menos 20 minutos depois de a panela apitar), retiram-se 2 conchas de feijão e reservam-se.

Reduz-se a puré, com a varinha mágica, os legumes que ficaram na panela.

Acrescenta-se a água necessária, para obter um bom creme, junta-se o feijão reservado e uma mão cheia de arroz.

Leva-se novamente ao lume e deixa-se cozer bem, mexendo de vez em quando para não pegar.

Depois de tudo bem cozido, rectificam-se os temperos e juntam-se 2 colheres de sopa de azeite.

Umas folhinhas de hortelã ficam sempre bem!

domingo, 4 de Novembro de 2007

Jantei (com) o Sushi

Não, claro que não fui eu que fiz...
Só quis provar!

Comprei e levei para casa, para não arriscar as figuras tristes no restaurante...

Não posso dizer que fiquei lá grande fã, mas comeu-se bem.

Odiei foi uma mostarda verde que trazia, super picante... (dá para ver uns bocadinhos nos topos da travessa - não se deixem enganar pela quantidade, aquilo é uma bomba!!!!).

O molho de soja é mais ou menos...

O arroz é excelente!

As algas também.

O sabor a cru era mesmo na minha imaginação...

quinta-feira, 1 de Novembro de 2007

Camarões no Forno à moda da App

Estes camarões fantásticos são da App...
hoje é feriado e apeteceram-me!

Lavam-se os camarões e cortam-se no sentido do comprimento para retirar a tripa escura.
Colocam-se num tabuleiro de ir ao forno e temperam-se com alhos picados, sal, parika, piripiri, um pouquinho de noz moscada e muito louro partidinho.

Rega-se com um fio de azeite e colocam-se umas nozinhas de banha (ao principio fiquei desconfiada com a banha, mas o resultado foi óptimo!).

Por um canto do tabuleiro deita-se uma cerveja e deixa-se marinar durante pelo menos duas horas.

Em seguida leva-se ao forno a 180ºC.


Também se pode retirar a casca antes de os cozinhar e substituir a cerveja por brandy...