domingo, 29 de Janeiro de 2012

Bifes com Queijo

Queijo e, ainda mais, derretido é dos meus ingredientes preferidos...
Hoje usei fatias de flamengo.


Um pouco antes, temperei 3 bifes com sal, pimenta preta moída, alhos laminados e louro.


Fritei-os, dos dois lados, num fio de azeite (2 mais e 1 menos que isto do passamento dos bifes não é consensual, nem cá em casa).
Apaguei o lume, coloquei sobre cada bife uma fatia de queijo e esperei que derretesse com o calor da frigideira.
Acompanhei-os com batatas fritas.


Gostámos daquela capinha... levezinha e deliciosa!

sexta-feira, 27 de Janeiro de 2012

Bacalhau Assado no Forno

Bacalhau assado resulta sempre em jantar maravilhoso...


Num tabuleiro de alumínio, coloquei batatas, cebolinhas, dentes de alho esmagados e tomates em pedaços.
Reguei com azeite e salpiquei com pouco sal e pimenta preta moída.
Levei ao forno por, mais ou menos, 1 hora.


Ao fim desse tempo tirei o tabuleiro do forno e afastei as batatas e cebolinhas para as beiras do tabuleiro.
No meio coloquei 3 lombos de bacalhau (demolhados por 48 horas).
Salpiquei-os com alhos picados, pimenta preta e pozinhos de pimentão doce.
Reguei-os ainda com um fio de azeite.


Levei o tabuleiro ao forno por mais 20 minutos.


Ficou com uma delícia de batatas e de molho... que do bacalhau nem preciso de falar!
Vê-se...

quarta-feira, 25 de Janeiro de 2012

Frango em Iogurte Grego (Trilogia 64)

Culpada:
 fui eu quem disse iogurte para esta quarta feira de trilogia com o Amândio e o Luís.
Por aqui saiu um frango que não se fazia há tempo demais na minha cozinha e de que todos gostam. 


Numa frigideira larga, com o fundo coberto de azeite, coloquei 2 cebolas às rodelas grossas, 3 dentes de alho esmagados e um frango cortado em pedaços, ao qual retirei grande parte da pele.
Temperei-o com sal e pimenta preta moída.


Sobre o frango espalhei 3 iogurtes gregos e meio copo de vinho branco.
Envolvi tudo com a colher de pau.
Tapei a frigideira/tacho com a tampa e deixei-a sobre lume brando durante uns 35 minutos.
Quando o frango ficou bem tenro, pesquei todos os seus pedaços com 1 garfo para uma travessa.
Passei o molho com a varinha até obter um creme lisinho e grosso.


Reguei os pedaços de frango com o molho de iogurte.
Acompanhei com batatas fritas em azeite, às rodelas.


E as trilogias continuam... no seu melhor, quer dizer, no nosso melhor!
Que venha a próxima...


domingo, 22 de Janeiro de 2012

Pudim de Limão e Tangerina

Quando o vi no Garficopo sabia que não ia resistir a experimentá-lo.
Ainda mais parecia tão fácil...
Pois nem tudo o que parece é... nota máxima para o sabor e nem por aí além para o aspeto.


Bati 4 ovos inteiros com 250 g de açúcar até obter uma mistura lisa e esbranquiçada.
Juntei a raspa e o sumo de 1 limão e envolvi.
Levei ao forno, numa forma untada com manteiga e forrada com papel vegetal, durante cerca de meia hora.
Desenformei e polvilhei com açúcar em pó.
Reguei o pudim com o sumo de 2 tangerinas.


Este não escapou de ser todo papado enquanto o diabo esfrega 1 olho nem de adjetivos como:
pequenito
baixinho
...
Resumindo: soube mesmo a pouco!


sexta-feira, 20 de Janeiro de 2012

Atum Fresco com Cogumelos

Há quem lhe chame a carne do mar...



Fritei rapidamente (para não ficarem secos) 3 bifes do lombo de atum em azeite e alhos picados.


Os bifes foram temperados com sal e pimenta depois de estarem de molho em água fria durante, mais ou menos, 1 hora (para perderem o excesso de sangue).


Nos últimos minutos, juntei cogumelos frescos fatiados e uns pezinhos de salsa cortada com a tesoura.
Deixei que o molho apurasse e servi com batatas cozidas.


Foram o jantar de hoje, bem simples, mas deliciosos...

quarta-feira, 18 de Janeiro de 2012

Triângulos de Ananás Fritos (Trilogia 63)

Esta semana, graças ao tema Fritos Doces,  o Amândio, o Luís e eu virámos gulosos...


Comecei por retirar a casca de um ananás fresco, cortá-lo em fatias e separar cada uma em quatro triângulos.
Sequei cada um deles.


Fiz um polme:
- misturei, numa taça, meia chávena de chá de farinha de trigo, 2 colheres de sopa de Maizena e 1 colher de chá de fermento em pó.
Juntei meia chávena de água fria mexendo sempre até obter uma mistura homogénea.


Mergulhei no polme os triângulos de ananás, envolvendo-os de todos os lados e, em seguida, fritei-os em óleo bem quente.


Escorri-os sobre papel absorvente e polvilhei-os com açúcar e canela.


E lá acabei por ficar, outra vez, com uma cozinha a cheirar a Natal...


sábado, 14 de Janeiro de 2012

Choquinhos Suados

Foram o almoço de hoje...  
pequeninos e saborosos, mesmo como eu gosto! 


Os chocos eram 8, limpinhos, mas com alguma tinta ainda que é assim que gostamos deles.


Cobri o fundo de uma frigideira com azeite e juntei-lhe dentes de alho picados.


Quando o azeite ficou bem quente, meti-lhe os choquinhos dentro e deixei-os tomar cor, de um lado e doutro.


Tapei a frigideira e deixei-a sobre lume brando, uns 20 minutos.


Destapei-os, deixei que o molho apurasse um pouco e juntei uns pezinhos de coentros cortados com a tesoura.
Acompanhei-os com batatas cozidas e brócolos.


De molhar pão e chorar por mais, ficou este molhinho de azeite, alhos e coentros... 


quinta-feira, 12 de Janeiro de 2012

Lulas Recheadas com Farinheira e Pinhões

Nunca tinha misturado farinheira com pinhões... e nada mau o resultado, embora o sabor da farinheira se sobrepusesse claramente ao dos pinhões!


Cozi uma farinheira de Arganil (são as minhas preferidas).
Escorri-a e retirei-lhe a pele.


Misturei bem a massa da farinheira com 5 colheres de sopa de pinhões.
Juntei também os tentáculos das lulas que cozi  por 10 minutos e piquei grosseiramente com a faca.


Com esta mistura recheei 6 lulas que prendi com um palito.


Levei-as a estufar por cerca de 25 minutos, num tacho com azeite, alhos picados e 1 cebola em meias luas.
Usei ainda um pouco de vinho branco.
Acompanhei-as com puré de batata.


E pronto: em recheios de lulas vale quase tudo...

quarta-feira, 11 de Janeiro de 2012

(Este) Cozido (Trilogia 62)

Esta semana quis o Luís que comêssemos cozido... nada que o Amândio e eu não achássemos uma excelente ideia!


Para mim cozido não tem receita, em cada cozinha se faz com os ingredientes que se preferem.
Este foi assim:
Cozi carne de vaca, um chispe (sem a extremidade da unha) e um pedaço de entrecosto, em água e sal (o chispe e o entrecosto ficaram com sal de um dia para o outro).
Quando a carne ficou bem cozida retirei-a, escorrendo-a e, no mesmo caldo, cozi uma couve portuguesa, meia couve lombarda, umas cenouras, umas batatas e um nabo com rama.


À parte, cozi um chouriço, uma morcela e uma farinheira.


Cortei as carnes em pedaços e os enchidos em rodelas.
Servi-os na companhia dos vegetais.


Esta 62ª foi uma trilogia de festa a agradar a toda a gente da casa...
Afinal quem não gosta de um bom cozido?

segunda-feira, 9 de Janeiro de 2012

Camarões Grelhados com Molho de Manteiga/Limão/Coentros

Estes camarões grandões poderiam ter sido uma entrada  feliz para qualquer coisa que se quisesse, mas acabaram por ser os reis absolutos...


Descongelei os camarões e arranjei-os, descascando-os (mantive a cabeça e a cauda), cortando-lhes os «bigodes» com uma tesoura e dando-lhes um golpe no  dorso, para retirar a tripa escura.
Levei-os a grelhar, só até ficarem com uma bonita cor alaranjada.


Numa frigideira derreti, em lume muito brando, 100 g de manteiga em que misturei o sumo de 1 limão e 1 molhinho de coentros picados.
Foi neste molho que mergulhei os camarões quando saíram do grelhador.
Deixei-os impregnar-se do molho.
Servi quentes com rodelas de limão.


Está-se mesmo a ver que este molho não serviu só para dar banho aos «bigodudos»...
Nele também se afogaram vários pedacinhos de pão!


domingo, 8 de Janeiro de 2012

Pernas de Frango no Forno

Bem tostadinhas e saborosas, sem nada na manga... só com uns pedacinhos de pimento vermelho.


Cerca de 1 hora antes, coloquei as pernas de frango num tabuleiro de pirex e temperei-as com: sumo de 1 limão, sal, pimenta moída, pimentão doce e borrifos de margarina líquida.
Coloquei ainda uns quadrados de pimento vermelho.


Levei ao forno por cerca de 45 minutos.
Retirei e preenchi os espaços do tabuleiro com rodelas de batatas polvilhadas com sal.


Levei novamente ao forno, até as batatas ficarem coradinhas e as pernas de frango bem tostadinhas.


Não são nada de especial, bem sei, mas merecem estar aqui, por provarem que simples não é sinónimo de banal...
 Bem melhor que boas estas!!!

sexta-feira, 6 de Janeiro de 2012

Lulas de Fricassé

Já tinha feito com lulas congeladas, aqui mas com frescas ficaram muito mais saborosas...


Cortei  6 lulas grandes, arranjadas mas com a pele, em anéis e deitei-os num tacho com o fundo coberto de azeite e dois dentes de alhos picados.
Juntei meio copo de vinho branco, temperei com pimenta, tapei o tacho e deixei-as estufar. 
Enquanto isso preparei o molho: misturei bem 2 gemas de ovos com o sumo de 1 limão e um raminho de salsa picada.
Quando o molho e as lulas ficaram apurados, juntei o de fricassé mexendo rapidamente sobre lume muito brando.
Acompanhei com batatas fritas em azeite e salada verde.


Esta é daquelas que se pode comentar que o nome é mais difícil de dizer do que a preparação de fazer...

quarta-feira, 4 de Janeiro de 2012

Espetadas de 7 (Trilogia 61)

Nesta 61ª semana de trilogia [6+1=7 (prova dos nove, lembram?)] fui eu quem propus as espetadas ao Amândio e ao Luís.


Imaginar as espetadas é sempre uma espécie de jogo divertido. em que se podem intercalar sabores e cores.
Estas foram assim:
um camarão descascado;
um tomate cereja;
uma rodela de chouriço;
um cogumelo;
uma rodela de chouriço;
um cubo de ananás fresco;
um camarão descascado.


Temperei com umas pedrinhas de flor de sal e levei-as a grelhar, até os camarões ganharem uma cor alaranjada.
Retirei-as do grelhador, reguei-as com o sumo de meia lima e deixei derreter, sobre as espetadas, umas nozinhas de manteiga.
Acompanhei-as com arroz de ervilhas e cenouras e com palitos de manga.


Foi só deliciar com o jogo de cores, sabores e aromas...