domingo, 29 de Abril de 2012

Frango no Forno

Eu disse que fazia...e fiz!!!
Não usei galinha, mas sim um frango daqueles que dizem ser do campo.


Barrei o frango, cortado ao meio, com uma mistura de banha, alhos picados, sal, pimenta preta moída e pozinhos de pimentão doce.
Rodeei com quartos de batatas, salpicadas só com sal e levei ao forno quente sobre um pouco de vinho branco, num pirex.


Durante o tempo em que esteve no forno (menos de 2 horas e mais de 1 hora e meia) fui virando as metades de frango e regando com o molho que se formou no fundo do pirex.
Nos últimos 15 minutos deixei a pele virada para cima.


Este franguinho é a prova de que não são necessários rores ou excessos de temperos para se conseguir um almoço saboroso...
E nem vou falar sobre as batatinhas! 


quarta-feira, 25 de Abril de 2012

Trouxinhas de Couve com Salsichas (Trilogia 77)

Quando o Luís disse couves a mim e ao Amândio confesso que andei uns dias à nora...
Depois lembrei-me com saudades das trouxinhas de couve lombarda que a minha mãe fazia com salsichas e resolvi ressuscitá-las.


Para 6 salsichas frescas, escaldei 12 folhas de couve lombarda durante 3 minutos, retirei-as e deixei-as escorrer.


Sobrepus 2 folhas de couve e, sobre elas, coloquei 1 salsicha fresca.
Enrolei e prendi com 3 palitos.


Enrolei, do mesmo modo, 6 trouxinhas.


Cobri o fundo de um tacho largo com azeite e juntei 2 cebolas picadas, 3 dentes de alho esmagados e 3 tomates maduros em pedacinhos.
Deixei que o molho se formasse e introduzi as trouxinhas de couve sem sobrepor.
Temperei com sal e pimenta moída e reguei com um copo de vinho branco.
Tapei o tacho e deixei-o sobre lume brando uns 45 minutos.


Coloquei as trouxinhas no tabuleiro de barro e cobri-as com o molho.
Sobre cada uma delas coloquei uma fatia de bacon.
Levei ao forno cerca de meia hora, até o bacon dourar e o molho apurar.


Assim se «mataram» as couves e as saudades...



segunda-feira, 23 de Abril de 2012

Pernas de Frango Deliciosas

Quando as comprei imaginei-as no forno com batatinhas...
Afinal acabaram no tacho, quase a nadar num molho delicioso e bem apurado.


Num tacho, com azeite, deitei 3 dentes de alho esmagados, 1 cebola roxa grande cortada em meias luas e 3 tomates maduros e firmes em pedaços.
Quando os pedaços de tomate desistiram de resistir ao calor, juntei-lhes 4 pernas de frango.
Temperei-as com sal, pimenta preta moída e pimentão doce.
Deixei-as alourar dos 2 lados.
Reguei-as com um copo de vinho branco, tapei o tacho com a tampa e deixei-o em lume brando durante uns 45 minutos.
Deixei que o molho apurasse mais um pouco e polvilhei com salsa fresca picada.
Quem lhes fez companhia foram umas boas de umas batatas fritas. 


Ficaram bem boas e o molho não se deixou ficar por menos de muito bom...



sábado, 21 de Abril de 2012

Salmonetes no Forno com Favas Suadas

Gosto de salmonetes assim, no forno e com laranja...
Só não tinha experimentado ainda acompanhar com favinhas suadas que, pouco a pouco, se estão a tornar num dos nossos acompanhamento preferidos para o  peixe.


No tabuleiro de barro deitei azeite, 3 dentes de alho em rodelas, 2 cebolas novas em gomos e 3 rodelas de limão.


Sobre esta caminha coloquei 3 salmonetes arranjados sem golpes.
Salpiquei-os com pedrinhas de sal, reguei-os com o sumo de 2 laranjas e polvilhei com a raspa de uma delas.
Deixei-os descansar 2 horas e depois levei-os ao forno.


Entretanto. fiz as favas,como de costume.
Quem não se lembra, pode espreitar aqui.


Ficaram super bem cheirosas com os coentros frescos picados.


Os salmonetes estiveram no forno cerca de 25 minutos e depois juntaram-se a estas deliciosas favinhas.
Reguei tudo com o molho de laranja que se formou no tabuleiro dos salmonetes.


Há muito tempo que os sábados não tinham um almoço delicioso assim...
nem os sábados nem nós!


sexta-feira, 20 de Abril de 2012

Rolo de Carne com Queijo e Fiambre

Faço rolo de carne muito poucas vezes.
Este, com queijo e fiambre, é dos meus preferidos...


Piquei 1 cebola, 2 dentes de alho e um raminho de salsa, bem miudinhos.
Misturei-os com cerca de 600 g de carne de vaca picada, 2 ovos inteiros e envolvi bem.
Temperei com sal e pimenta preta moída.
Estendi a carne sobre um retangulo de papel de alumínio polvilhado com um pouco de pão ralado.


Sobre ela, coloquei 5 fatias de queijo flamengo


e, sobre este, 3 fatias de fiambre.


Enrolei, de forma a conseguir um rolo embrulhado que coloquei num pyrex untado com azeite.
Em volta do rolo, dispus rodelas de batatas salpicadas com sal.


Cerca de uma hora depois, abri o embrulho do rolo para que este corasse um pouco.
Deixei no forno quente mais uns 10 minutos.


Bom mesmo é a inundação de queijo derretido que este rolo sofre...

quarta-feira, 18 de Abril de 2012

(Umas) Favas (Trilogia 76)

Há coisas que não têm uma explicação lógica:
fui eu quem disse favas ao Amândio e ao Luís nesta semana.
É que eu não gosto muito de favas... até há bem pouco tempo até as odiava, agora até as como.
Só não gosto, ainda, muito do cheiro!


Deixei, de um dia para o outro, cubos de entremeada e entrecosto numa marinada com vinho tinto, sal, pimenta preta moída, alhos em rodelinhas e 2 folhas de louro partidas ao meio.


No tacho de barro, rebolei uma cebola nova cortada em meia luas num fio de azeite e 1 colher de sopa de banha.


Juntei os cubos de carne com a marinada e dei uma mexidela com a colher de pau, para os embrulhar com  a cebola.


Tapei o tacho e deixei a carne cozinhar até ficar tenra.


Sobre a carne, coloquei rodelas de chouriço e de morcela e, sobre estas, um raminho de hortelã.


Deitei as favas sobre tudo, voltei a tapar o tacho e deixei-as cozinhar por mais cerca de 15 minutos.
Retirei o raminho de hortelã, polvilhei com muitos coentros frescos picados e servi.


Ia deixando acabar o dia da trilogia, sem as minhas favas, mas agora já está...
Demorou quase tanto tempo como eu a conseguir comer favas.
lololol!!!!


terça-feira, 17 de Abril de 2012

Linguado nos Papelotes

Era um linguado grandão, tão grandão que veio sozinho e cortado em três.
Acabou embrulhadinho em papelotes  e no forno...


Cortei 3 quadrados de papel de alumínio e, sobre cada um deles coloquei 3 pedacinhos de manteiga com sal, 2 meias luas de limão e umas hastes de tomilho. 


Sobre estes coloquei cada uma das postas de linguado, previamente temperadas com sal.
Depois dispus mais 2 pedacinhos de manteiga, uma meia lua de limão e uma haste de tomilho.
Fechei os papelotes, coloquei-os num tabuleiro e levei ao forno, por quase 30 minutos.


Nos últimos 10 minutos, abri os papelotes e cortei o excesso de papel de alumínio.
 Deixei dourar no forno.
Acompanhei-os com arroz de tomate e miolo de ameijoas.


Ficaram muito bons, tão bons que até foram aprovados pela brigada anti-peixe que mora cá em casa... e da qual eu não faço parte!
lolololol

domingo, 15 de Abril de 2012

Coelho com Cogumelos

E o almoço foi coelho, estufado, com vinho tinto e cogumelos... 


Deixei ficar, de um dia para o outro, o coelho partido em pedaços, numa marinada de:
sal
tomilho
vinho tinto
pimenta moída
alhos laminados 
Num tacho largo, coloquei azeite, 2 cebolas e 2 tomates maduros em pedaços e umas rodelas de chouriço transmontano (meio chouriço).
Também juntei 1 colher de sopa de banha.


Quando a gordura ficou quente e a cebola estalou, juntei os pedaços de coelho (escorridos da marinada) e os dentes de alho e deixei-os tomar cor.


Deitei então o liquido da marinada e deixei estufar lentamente sobre lume muito brando.
Quando a carne ficou tenra, juntei quartos de batatas e, finalmente, cogumelos frescos inteiros.
Deixei o molho apurar com o tacho destapado.


No final, polvilhei com salsa fresca picada.


Ficou bem bom!!!
As batatas absorveram o sabor do molho e os cogumelos tornaram este num coelho especial.

sábado, 14 de Abril de 2012

Bacalhau Fresco no Forno

Tem posts simples e despretensiosos que nos fazem pensar e que nos dão ideias para aplicar, antes que o tempo as apague...
E de um robalinho inteiro se fizeram postas de bacalhau fresco!


No tabuleiro de barro coloquei azeite, batatas às rodelas, pedaços de cebola, tiras de pimento vermelho e dentes de alho esmagados.
Temperei com sal, pimenta branca moída e pozinhos de pimentão doce.
Reguei com um copo de vinho branco.
Juntei ainda um ramo verde de salsa e um pé de hortelã.


Levei ao forno por cerca de 50 minutos.
A meio do tempo dei uma mexidela com a colher de pau, para voltar as batatas.
Durante este tempo deixei 3 postas de bacalhau fresco com pedrinhas de sal.


Afastei as batatas de forma a conseguir colocar as postas de bacalhau.
Levei o tabuleiro ao forno por mais uns 20 minutos.


Foi a primeira experiência com bacalhau fresco... 

quarta-feira, 11 de Abril de 2012

Pastéis de Gila (Trilogia 75)

Para esta 75ª semana de trilogia com o Amândio e o Luís o tema foi a gila.
Vou confessar que a gila e eu não somos as melhores amigas,  mas até tem alguns doces com ela que me deixam a babar...


Usei 250 g de gila.


Misturei bem a gila com a raspa de 1 limão, 4 gemas de ovos, 1 ovo inteiro e 0,5 dl de vinho do Porto.


Enchi forminhas pequenas, previamente untadas com manteiga e polvilhadas com farinha.


Levei-as ao forno por cerca de 25 minutos.


Desenformei e deixei-os arrefecer.


Verdade que teriam ficado bem mais bonitos se os tivesse colocado em forminhas de papel frisado, mas...
...esqueci de comprar, lol!!!


sexta-feira, 6 de Abril de 2012

Pescada com Ameijoas

É verdade que gosto muito de peixe...
Mas também  é verdade que, desde miúda, embirro solenemente com a pescada cozida.
Hoje foi assim que lhe dei a volta: 


Deixei descongelar 3 postas de pescada do Chile.
Salpiquei-as com pedrinhas de sal.


Cobri o fundo do tacho de barro com azeite e juntei-lhe 3 dentes de alho esmagados, 1 cebola nova cortada em gomos e meio pimento vermelho.


Quando o azeite aqueceu juntei também duas mãos cheias de ameijoas congeladas (estiveram em água e sal mais ou menos 1 hora).


Depois foi a vez de batatas cortadas à rodelas.
Temperei com sal, pimenta moída, pimentão doce e uns coentros picados.
Reguei com um fiozinho de azeite e 1 copo de vinho branco.


Quando as batatas ficaram quase cozidas cobri-as com mais ameijoas (mais ou menos a mesma quantidade) e sobre elas coloquei as 3 postas de pescada.
Polvilhei com mais coentros e tapei o tacho.
Deixei suar sobre lume brando uns 10 minutos.


Foi uma boa escapela à pescada cozida, não acham???