quarta-feira, 26 de Dezembro de 2012

Bacalhau à Brás (Trilogia 112)

Ditou o Amândio que o último tema deste 2012 fosse cozinha de autor.
Nada fácil...
Será que do norte também vem bacalhau??? O Luís e eu estávamos mesmo na semana do Natal. 
Seria uma trilogia dos 3 em 1...

Levei ao lume um tacho, com o fundo coberto de azeite, onde rebolei 2 dentes de alho e 2 cebolas picadas.
Deixei cozer a cebola em lume muito brando.


Juntei, então, 2 postas de bacalhau, demolhadas, sem peles nem espinhas e desfiadas com as mãos.
Envolvi bem com a colher de pau.


Deitei batatas palha, fritas em azeite, sobre o bacalhau.
Com o tacho ainda sobre o lume, misturei 6 ovos batidos e temperados com sal e pimenta.
Mexi com um garfo e retirei do lume, assim que os ovos cozeram, mas deixando-os ainda em creme.


Polvilhei com salsa picada e salpiquei com azeitonas pretas.


E havia uma bela saladinha de alface que este bacalhau é também alfacinha, do Bairro Alto...


domingo, 23 de Dezembro de 2012

Bifes de Presunto

O Garficopo é um blog que sigo fielmente e que, mesmo assim, me dá surpresas fantásticas (não digo surpreendentes para não fazer pleonasmo, lol...)
Estes bifes de presunto são a prova viva desses mimos escondidos... estes são de 2011!!


Cortei 3 fatias de presunto que deixei de molho de um dia para o outro.
Sequei-as bem e não lhes bati com o martelo dos bifes porque eram bem menos grossas do que 1 cm.
Temperei-os com pimenta preta moída, folhas de louro e dentes de alho laminados.


Deixei ficar, assim temperados, durante umas 2 horas.
Deitei azeite numa frigideira e fritei nele os bifes com os temperos.


Deixei-os dourar dos 2 lados.
Borrifei com vinho branco e apurei um pouco o molho.
Acompanhei com batatas cozidas e grelos também cozidos.


Não preciso nem de dizer como ficaram bons...



sexta-feira, 21 de Dezembro de 2012

Tapas de Queijo e Nozes

A marca Gran Capitán lançou um queijo para tapas, curado e cortado em fatias, com sabor, aroma e textura especialmente agradáveis.
Recebi, há poucos dias, uma simpática amostra deste queijo e resolvi usá-lo numa espécie de tapa que resultou numa deliciosa entrada quente, própria para gulosos.

Cá está ele, o senhor queijo...


Torrei, no grelhador, fatias de pão de Mafra, só de um lado e deixei que arrefecessem.


Cortei 100 g de queijo Gran Capitán em lasquinhas.


Derreti uma colher de sopa de manteiga, retirei do lume e juntei as lascas de queijo.
Mexi com a colher de pau até obter uma pasta cremosa que temperei com pimenta rosa e verde moídas.
Barrei o lado não torrado das fatias de pão com esta pasta de queijo.
Salpiquei com nozes picadas.


A embalagem de queijo tinha 230 g...
Alguém adivinha o que aconteceu às outras 130???
lolololol



quarta-feira, 19 de Dezembro de 2012

Arroz Primavera em Dezembro (Trilogia 111)

Nesta semana, em que o Luís nomeou os cereais para serem os reis desta 111ª trilogia, comigo e com o Amândio, o arroz foi o principe cá de casa...

Cortei 3 cenouras em cubinhos.


Levei a alourar, em azeite quente, 3 dentes de alhos e 1 cebola bem picadinhos.
Juntei então as cenouras e deixei estufar um pouco.


Deitei a mesma medida (a tacinha verde da foto acima) de arroz carolino e envolvi com a colher de pau.
De seguida, reguei com o triplo da medida do arroz de água a ferver.


Juntei ainda a mesma medida de ervilhas congeladas e deixei cozer por 12 minutos.


Foram o par para umas alheiras de Lamego assadas no forno, só com um fio de azeite.


quarta-feira, 12 de Dezembro de 2012

Bacalhau com Broa e Grelos (Trilogia 110)

Esta é a 110ª semana de trilogia e o tema, sugerido por mim ao Amândio e ao Luís, foi este: os grelos. 


Comecei por colocar, no tabuleiro de barro, umas batatas escovadas (com pele) e polvilhadas com sal grosso. 


Levei-as ao forno uns 45 minutos.
Tirei-as do tabuleiro, rebolei-as num pano (para retirar o excesso de sal) e apertei-as ligeiramente, uma a uma, para abrirem lateralmente.
Coloquei-as de novo no tabuleiro lavado e reguei-as com um fio de azeite.


Entretanto, arranjei e cozi um molho de grelos de nabo em água e sal.
Escorri-os e espalhei-os numa camada sobre as batatas.
Salpiquei com alhos picados e reguei com mais um fio de azeite.


Escaldei 2 postas de bacalhau e desfiz em lascas,retirando todas as peles e as espinhas.
Numa caçarola deitei azeite, 2 dentes de alhos laminados e 2 cebolas picadas.
Envolvi as lascas de bacalhau nesta cebolada e deixei-o apurar.
Temperei com pimenta moída.


Deitei a cebolada de bacalhau sobre os grelos cozidos.


Cobri tudo com broa esfarelada com os dedos e misturada com alhos picados.
Juntei ainda um pouco de azeite e calquei com uma colher para formar uma crosta.


Levei o tabuleiro de novo ao forno durante uns 20 minutos, para a broa dourar e formar uma crosta compacta.


O plano inicial era usar grelos de couve, mas foi bom não os ter encontrado...
Pelo menos neste bacalhau os de nabo marcaram pontos.


quarta-feira, 5 de Dezembro de 2012

Pudim de Chá (Trilogia 109)

Nesta 109ª semana, foi o Amândio quem sugeriu chá ao Luís e a mim...
Usei chá de jasmim para este pudim chalado.


Poderia ter usado outro chá qualquer, se este não fosse um dos meus preferidos.


Barrei uma forma com caramelo.


Misturei, com a vara de arames, 2,5 dl de chá com 1 lata de leite condensado, 2 colheres de sopa de maizena, 4 ovos inteiros e 4 gemas.


Deitei a mistura na forma barrada com caramelo.


Levei ao forno, em banho-maria, cerca de 45 minutos.


Desenformei quando ficou morno e levei ao frigorífico.


Ficou um pudim bem simpático, com um leve aroma de jasmim...



segunda-feira, 3 de Dezembro de 2012

Pargo com Tomilho e Limão

Era um pargo grandão e lindão demais para lhe resistir, mesmo não sendo dos peixes que mais gosto...


Temperei o peixe com sal, pimenta moída, alhos picados e tomilho.
Enfiei meias rodelas de limão na barriga e na abertura dos opérculos, assim como uma haste de tomilho.
Deixei-o descansar uma hora, mais ou menos.


Untei um pyrex com azeite que espalhei, esfregando um dente de alho no fundo e deitei dentro batatinhas descascadas, cebolinhas cortadas ao meio e tiras de pimento vermelho.
Salpiquei com sal, pimenta e alhos picados.
Levei ao forno por 40 minutos.
Afastei as batatinhas para as extremidades do tabuleiro e no centro coloquei o pargo.
Reguei com mais azeite e vinho branco.
Levei de novo ao forno mais 40 minutos, até o peixe assar.


Tão bons como o pargo assado ficaram as batatinhas e o molho...
uma companhia perfeita!