domingo, 11 de janeiro de 2009

Moranga (Abóbora) Caramelada

Lembram-se de eu ter feito a Galinha Gaúcha no intercâmbio culinário com a Talula?
Ela deu-me, como sugestão de acompanhamento, uma moranga caramelada que eu não fiz (aposto que conseguem adivinhar porquê)...
Mas de hoje não passou: foi Domingo de Galinha Gaúcha com Moranga, pois foi!!!
Vamos ver?
A colega AT trouxe-me uma mini abóbora do Algarve.
Ficou logo com o destino marcado...

Comecei por arranjá-la (estou a mentir, quem a arranjou foi a Elsa que hoje esteve no papel de cobaia principal, lol!!!).

Lavou bem a casca da abóbora, descascou-a, limpou-a de sementes e cortou-a ao meio.

Por esse motivo, ao cortar em fatias, ficámos com meias luas grossas, em vez de rodelas como pedia a Talula.

Coloquei no fundo de um tacho e cobri o fundo com água.

Levei ao lume no mínimo.

Por cima, deitei uma chávena de açúcar, espalhando sobre os pedaços de abóbora.

Tapei o tacho, deixando uma pequena abertura.
Passada meia hora, espreitei e verifiquei que a abóbora começava a caramelar, ainda com muita água no fundo do tacho.
Polvilhei, então, com mais um pouco de açúcar e agitei o tacho, sem mexer.

Deixei caramelizar mais um pouco, até desaparecer toda a água e a abóbora ficar com uma bonita cor dourada.

As cobaias gostaram, o que para mim é muito importante... Ah, e eu também!

Beijinhos para Porto Alegre.

30 comentários:

  1. Anna, ficou perfeita. Também sou de Porto Alegre e esta é uma das receitas que mais amo no mundo. Dessas que a gente come desde pequenina, na casa da avó, servida pela mãe...
    Parabéns!

    ResponderEliminar
  2. Adoro as cobaias, eh..eh, ficou uma abóbora super deliciosa, boa semana, bjs.

    ResponderEliminar
  3. Que abóbora tão linda! Aposto que foi um bom acompanhamento!

    ResponderEliminar
  4. Olá Anna, essa abóbora está com muito bom aspecto.
    Já se comia....
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  5. A abobora tem optimo aspecto, eu nunca me lembrarias de acompanhar carne com ela:-)mas deve ficar bem bom, eu gosto de doces com salgado.
    bjinhos

    ResponderEliminar
  6. As cobaias gostaram e eu também ia gostar de certeza :)

    ResponderEliminar
  7. Olá Anna,

    Que magnífica utilização para a abóbora! Eu, a seguir ao Natal fico com a casa cheia desses "monstros" que toda a gente me oferece para as filhoses e de que eu uso só um bocadinho. Depois é para sopas e pouco mais, cozo, escorro, congelo e lá vão ficando à espera o ano todo. quando chega o outro Natal, lá vem mais um carregamento e ainda há abóboras por abrir do ano anterior!
    Às vezes como-a com feijão e coentro, de azeite e vinagre, à alentejana.

    Esse nome "moranga" deve ser brasileiro. Aqui chama-se "mugango" ou "muganga".

    ResponderEliminar
  8. Ficou com um aspecto fantástico! Nunca provei por acaso, também não sou uma grande fã de abóbora, mas como em alguns doces!
    Bjcas.

    ResponderEliminar
  9. Aniha que ótima sugestão, humm e fica com uma cor tão linda, parabéns amiga!
    Beijinhos e ótima semana!

    ResponderEliminar
  10. Anna ficou mesmo linda!Adorei um beijinho...

    ResponderEliminar
  11. Anna ficou uma maravilha!Um beijinho:)

    ResponderEliminar
  12. Anna ficou fantástica!Um beijinho Vitor:))--

    ResponderEliminar
  13. Tem 1 aspecto óptimo mesmo :)
    bjinhus

    ResponderEliminar
  14. Olá Anna está tudo bem contigo? sabes adoro abóbora e essa tem uma côr linda, e de certo ficou óptima, beijito.

    ResponderEliminar
  15. É um acompanhamento muito original :) A experiência dos intercâmbio é sempre muito enriquecedora. Bjs

    ResponderEliminar
  16. Não deve ter ficado nada mal, não senhora.
    Ideal para mim que adoro acompanhamentos diferentes e esses contrastes de sabores.

    ResponderEliminar
  17. Uma boa ideia para o prato ficar bem original :)
    Beijinho

    ResponderEliminar
  18. Se soubesse que os meus esquisitinhos cá de casa comiam isso, bem que fazia... O meu telheiro tá coberto de abóboras...

    para quando o Korma?

    bjks grandes

    ResponderEliminar
  19. Um acompanhamento muito interessante, vou experimentar.
    Bjs!

    ResponderEliminar
  20. Aninha tudo bem, desejo que sim.
    Hoje estava com vontade de comer abóbora caramelada, pois como sou do sul do Brasil, cidade de Rio Grande lá temos este hábito, mas não tinha uma receita boa, agora encontrei.
    Faço muitas receitas do tempo da minha mãe da vó que era portuguesa.
    Entrei no google e encontrei a tua receita, porque algumas amigas gaúchas me ensinaram mas não ficou legal, a tua é nota dez.
    Parabéns.
    Eu fiz artesanalmente um livro de receitas, do tempo da minha mãe, das minhas tias enfim receitas básicas, ficou lindinho.
    Se quiseres pegar uma cuca gaúcha da minha tia Ana, a qual fazia para o café da tarde é só entrar no google e digitar Cuca gaúcha, vai aparecer no site do cybercook,é uma delicia, acho que vais gostar.
    Espero trocarmos receitas, pois adoro comer bem.
    Beijos da gaúcha de nascença e santista de coração.

    ResponderEliminar
  21. Anna,

    Também sou do Rio Grande do Sul e cresci comendo abóbora, tanto em "guisados" (não sei se se usa este termo em Portugal) quanto caramelada ou em doces, como tu fazes. Moranga para mim é a mulher do morango, embora ninguém diga, nem aqui,diga uma bobagem destas. Faz meia dúzia de anos que resolveram que se não podia mais dizer, por exemplo, "toicinho" ou "toucinho", como sempre se disse . Era proibido. Agora, depois de séculos, em que só se usou este termo, resolveu-se ou decretou-se, autoritariamente, que só se pode dizer "bacon". E se dizes que é a mesma coisa, eles inventam, dizendo que não tem nada a ver, só porque um (agora é óbvio que se vende diferente) é fatiado e o outro não. Como se então, agora, fatiada, também, a maçã, não pudesse mais ser maça ou passasse a ser um outro tipo de fruta, uma "apple". Uma grande besteira. Abóbora é abóbora. Morango nunca foi nem tipo de abóbora, mas, só para agradar quem gosta de impor, em especial neologismos, podia ser até uma variedade de abóbora, como a "catarina" (Estado brasileiro) é uma variedade de banana, não uma outra fruta, como se a gente fizesse de conta que não notava a semelhante , absurda, entre elas as outras bananas todas. Falar nisso, queria perguntar para o Pontes e as outras senhoras portuguesas que escreveram. Aqui, no Rio Grande do Sul, quando se "bate" frutas no liquidificador, com leite, nós chamamos de "batida", mas o resto do país, quer nos obrigar a chamar isto de "vitamina" e alegam - só porque para os nordestinos, por exemplo, pode ser assim - que batida só é a em que se põe cachaça. Como se ela o nome batida se devesse ao álcool e não ao fato de ser sacudido, batido (shake). Como é que vocês, portugueses, falam, aí ?! Joel, de Porto Alegre
    christophorens@yahoo.com.br

    ResponderEliminar
  22. Oi Anna. Muito legal teu blog. Abraço.
    Chef Raffa Leal

    ResponderEliminar
  23. a moranga fica caramelada ou ela cristaliza e fica dura?

    ResponderEliminar
  24. Como não tenho outra maneira de responder, vai mesmo aqui, espero que vejas... A Abóbora fica caramelada, não caramelizada,e nada dura...
    Nós gostamos!

    ResponderEliminar
  25. claudete (
    Santa Catarina )disse
    Anna, adoro abobora. Esta receita
    chegou no momento certo. Valeu.

    ResponderEliminar
  26. Oi sou gaucha de Santa Cruz do Sul e moro em Toulouse na França ; Hoje me deu vontade de comer moranga caramelada !!!! Entao vou tentar tua receita !!! Faz muito muito tempo que nao comi mais moranga caramelada ...... Obrigada pela receita !!!!

    ResponderEliminar
  27. Espero que te saia uma bela de uma abóbora caramelada!!!!
    Beijinhos.

    ResponderEliminar

Bem vindos(as)!
Obrigada pela visita e também pelo comentário.