quarta-feira, 28 de Abril de 2010

Vaca Estufada em Vinho Tinto

Convenceram-me a trazer para casa este pedaço de carne de vaca, porque ficaria maravilhosa assada no forno...
Como desconfio sempre da vaca no forno, fiz estufada no tacho com vinho tinto.
Desconfiada, nê?

Coloquei a carne no tacho, sobre um fundo de azeite e 1 colher de sopa de banha, rodeada por gomos de 2 cebolas novas.
Deixei selar dos 2 lados.

Só então temperei com sal, pimenta, pimentão doce em pó e uns dentes de alho esmagados.

Reguei com 2,5 dl de vinho tinto e não resisti a tirar esta foto pela carantonha que me sugeriu...

Tapei o tacho, reduzi o lume e deixei estufar por 50 minutos.
Juntei batatas em gomos. cenouras às rodelas, meio copo de água e tapei o tacho por mais uns 10 minutos.
Juntei também meio quilo de ervilhas frescas descascadas, uma mão cheia de cogumelos e deixei apurar o molho mais um tempinho.

Cortei a carne às fatias que voltei a introduzir no molho do tacho.

Gostámos!
Pelo menos, não ficou seca, só ficou bem tenra...


segunda-feira, 26 de Abril de 2010

Robalo assado com Laranja

É claro que gostando de cozinhar com laranja, da maneira que gosto, não poderia resistir a mais este delicioso desafio da Mary...
Este foi 1 robalo só para 2, que isto de os filhotes crescerem dá connosco a ver-nos a almoçar ao sábado, só a dois...

Temperei o senhor robalo, depois de muito bem arranjado pela Maria, com sal, alhos picados e sumo de uma laranja grandona.
Esperei por ele umas 2 horas.

Coloquei-o no tabuleiro de barro, sobre 1 fio de azeite, rodeado por batatinhas e cebolas novas aos quartos.
Reguei com o sumo da marinada e salpiquei as batatinhas com sal e o peixe com uns pozinhos de pimentão doce.
Borrifei com um pouco de margarina liquida e intervalei umas meias luas de outra laranja.

Levei ao forno para assar.

Acho que já conseguem adivinhar qual era o prato de quem... lol!

sábado, 24 de Abril de 2010

Saladinha de Ovas

Esta é umas das coisas a que me é difícil resistir...
Cozi ovas frescas em água e sal.
Deixei arrefecer e cortei às rodelas.
Juntei cebolinha picada, 1 dente de alho também picado, temperei com pimenta e salpiquei com 1 molhinho de folhas de coentros.
Reguei com 1 fio de azeite e outro de vinagre de sidra.

Claro que não me esqueci do pão... para o molho!!!

quarta-feira, 21 de Abril de 2010

Frango assado à Célia

Quando fiz este frango sobrou a outra metade, se é que se pode chamar metade...
desta vez tinha os dois peitos e asas.
A culpa é duma alentejanita chamada C que trouxe com ela este paio maravilhoso...


Este foi o resultado:


Simples, mais simples, não podia ser.
No tabuleiro de barro, coloquei azeite, alhos esmagados, cebolas novas cortadas ao meio, o meio frango aos pedaços e batatinhas cortadas aos cubinhos.
Salpiquei com sal, pimenta preta e pimentão doce.
Borrifei com brandy.
Nos espacinhos livres, introduzi meias rodelas daquele paio maravilhoso que fez a viagem do Alentejo até à minha cozinha.


Levei ao forno quente até tudo ficar bem assado e os sabores se fundirem.


E não pensem que foram só os sabores que se fundiram...
Devia ser possível enviar-vos os aromas que se espalharam por toda a casa.
Percebiam logo do que estou a falar...



domingo, 18 de Abril de 2010

Pescada no Forno

Eram umas postinhas de pescada para fritar que, à ultima hora resolveram mudar de ideias e...
...enfiar-se no forno.
No tabuleiro de barro, coloquei 1 fio de azeite, alhos e 1 cebola cortada em meias-luas.

Coloquei 6 postas de pescada, previamente temperadas (2 horas antes) com sal, pimenta, alhos picados e sumo de limão, intervalando com meias batatas e meias luas de rodelas de limão.
Polvilhei com pimentão doce, reguei com 1 copo de vinho brando e borrifei com margarina liquida.

Levei ao forno durante cerca de 30 minutos.
No prato, salpiquei com coentros picados (mas também poderia ser salsa, claro...).

Ainda bem que a pescada resolveu ser teimosa e mudar de ideias...


quarta-feira, 14 de Abril de 2010

Frango Primavera

Podia chamar-se outra coisa qualquer, até jardineira de frango, mas teve a honra de estrear o tacho maravilha!
Cortei meio frango do campo em pedaços, retirei-lhe as peles maiores e alourei-os num fio de azeite com 3 dentes de alho esmagados.

Juntei 3 cenouras às rodelinhas...
Reguei com meio copo de vinho branco.

Passados uns minutos, batatinhas novas descascadas...

Dez minutos depois, juntei 300 g de ervilhas tortas, às quais tirei o fio e parti em 3...

... (5 minutos depois) entraram no tacho os cogumelos frescos, pelados e cortados ao meio.

Tapei o tacho durante uns 5 minutos mais.

Finalmente, juntei 1 caldo Knorr Natura e deixei-o envolver-se.

Foi só deixar apurar o molho.

Afinal foram 2 estreias... não uma.
A do tacho e a dos caldos Natura, nada mau, pelas provas dadas!!!

segunda-feira, 12 de Abril de 2010

Polvo na Frigideira

Agora que aprendi os segredos de cozer polvo e ficar bom...
estou imparável!
Cozi o polvo assim mesmo e, como era grandão guardei metade.
Com a 1ª fiz um belo de um arroz, igualzinho a este aqui...
A 2ª metade foi parar à frigideira.

Cortei os 4 tentáculos da metade do polvo em pedacinhos e temperei com pimenta e uns pozinhos de pimentão doce.
Na frigideira coloquei azeite e 3 dentes de alho esborrachados e deixei aquecer.
Juntei os pedaços do polvo e umas batatinhas cozidas com pele e depois peladas.
Deixei tomar cor e impregnar do sabor do azeite e alhos.
Salpiquei com coentros picados.

Este foi só para mim...
podem chamar gulosa, que eu deixo!


sábado, 10 de Abril de 2010

Alheiras, simplesmente alheiras...

Alheiras fritas nunca saíram da minha frigideira sem ser rebentadas e esparramadas...
Até hoje!
Andei a ganhar coragem para repetir a proeza aqui e aqui...
Comprei 2 alheiras de caça «Terras de Vento Leste» (gostei do nome...).
Retirei-as do frigorífico cerca de 2 horas antes de as preparar.
Usei 1 x-acto para lhes dar 1 golpe no lado exterior, de uma extremidade à outra (uma faca bem afiada, ou de serrilha, teria tido o mesmo efeito, mas o x-acto serviu para intimidar as alheiras).
Coloquei-as na frigideira, com óleo bem quente, e deixei-as fritar de um lado.

A pele das alheiras saiu inteirinha e as ditas cujas não perderam a forma... uau!!!!
Só as voltei, com muito cuidado e com a ajuda de uma espátula, quando ficaram bem fritas de 1 lado (com uma cor e uma crosta deliciosas...).
Escorri-as sobre papel absorvente.
Acompanhei-as com batatas cozidas e brócolos.
Estou mestra de alheiras... será???
Lol, lol,lol...



quinta-feira, 8 de Abril de 2010

Bacalhau no Forno

Quando tenho mais tempo e mais sossego na cabeça, gosto de cozinhar no forno...
Desta foi a vez de um maravilhoso bacalhau.
Coloquei 3 lombos de bacalhau de molho, por 2 dias.
Cobri o fundo do tabuleiro de barro com azeite, coloquei sobre ele rodelas de 1 cebola branca e de outra roxa e dentes de alho esmagados.
À parte, cozi batatas novas em água e sal, com a casca, apenas durante 7 minutos.

Escorri as batatas e pelei-as.
Coloquei os lombos de bacalhau no meio do tabuleiro e, em volta, dispus as batatinhas sem pele.
Salpiquei tudo com uma pitada de pimentão doce.

Levei ao forno por cerca de 25 minutos.

E pronto, almocinho pronto...
As coisas simples também marcam os seus pontos!


terça-feira, 6 de Abril de 2010

Borrego no Forno

A Páscoa já passou... ficaram as fotos do almoço!
Arranjei 1 quarto dianteiro de um borrego e cortei-o em pedaços.
Na véspera, temperei-o com sal, pimenta, 2 colheres de sopa de pimentão dissolvidas em 2,5 dl de vinho branco, rodelinhas de 5 dentes de alho picados e 3 hastes de alecrim fresco.
Deixei ficar toda a noite no frigorífico.
No Domingo coloquei-o numa assadeira untada com azeite, juntamente com a marinada.
Preenchi todos os espaços com batatinhas novas e cebolas cortadas em gomos.
Reguei tudo com 1 fio de azeite e coloquei umas nozinhas de banha.
Levei ao forno quente por umas 2 horas.
De 45 em 45 minutos (mais ou menos, claro), fui voltando os pedaços de borrego para ficarem bem dourados de todos os lados.
Que tal? O cheirinho chega ai?
Tostadinho por fora e bem macio e suculento por dentro...

domingo, 4 de Abril de 2010

Bolo de Bolacha de Morango

Espero que a vossa Páscoa tenha sido tão docinha quanto a minha...
É um bolo de bolacha como todos sabem fazer:
Molhei as bolachas Maria em café morno e coloquei-as numa forma redonda.
Por cima coloquei o creme:
bati 2 pacotes de natas em chantilly, juntei 1 lata de leite condensado cozido e 3 folhas de gelatina de morango, demolhadas e derretidas no micro-ondas com 2 colheres de sopa de água.
Alternei camadas de bolachas embebidas em café com o creme, até acabar o creme.
Levei ao frigorífico por 3 horas.
Mergulhei o fundo da forma em água quente e desenformei para 1 prato.
Decorei com rodelas de morangos e um pouco de xarope de morangos.
Guardei no frigorífico até servir.
Para a próxima, vou colocar uma camada de gelatina de morango no fundo da forma, para ficar mais bonito quando desenformar...
Mas nem ficou nada mal!

sexta-feira, 2 de Abril de 2010

Omelete LOL

Há dias assim!!!!
Visito 2 blog´s diariamente que, para além de me deixarem com água na boca, também me deixam a pensar...
Desta vez, deram-me a ilusão de que enrolar uma omelete devia ser coisa simples... lol!
Numa frigideira coloquei azeite, 3 dentes de alho picados e 1 cebola nova cortada em meias luas.

Depois juntei 100 g de ervilhas congeladas, 6 camarões crus, descascados, e uma dúzia de cogumelos frescos cortados em 3.

Deixei fritar um pouquinho.
Bati 6 ovos inteiros com sal e pimenta preta moída na altura.
Juntei os ovos batidos a frigideira.

Deixei que os ovos coagulassem, sobre lume muito brando, e juntei 1 raminho de salsa picada.

Depois foi a aventura de enrolar com a ajuda de duas espátulas.
Ok, ok, não resultou um aspecto maravilhoso...

Mas foi só o aspecto que falhou... talvez vá lá com algum treino e uma frigideira nova... lol!