quarta-feira, 25 de maio de 2011

Batatas Gratinadas (Trilogia 29)

Esta semana o Luís estava com o seu bom humor em alta e propôs, a mim e ao Amândio, as Solanum tuberosum !
Graças a Deus existe o Google… (lolol) para acabar rapidamente com os desassossegos! 

Aqueci o forno e barrei com manteiga uma assadeira.
Distribuí, na assadeira, 3 camadas de fatias finas de batata e, entre elas, coloquei umas rodelas finas de cebola.
Temperei cada camada de batatas com sal, pimenta preta moída na altura e raspas de noz moscada.
Polvilhei, cada uma das camadas,  com queijo ralado.


A ultima camada foi de batatas (sem cebola).
Misturei 1 chávena de chá de natas com uma igual de leite e despejei a mistura sobre as batatas.
Por cima, espalhei bastante queijo ralado.


Levei ao forno quente até as batatas ficarem macias.
Aumentei a temperatura do forno nos últimos 10 minutos, para gratinar.
Acompanharam bifes de peito de frango, grelhados, depois de temperados com sal, pimenta e rodelas de dentes de alho.


Há quem diga que as batatas fazem sono...
Se fosse verdade, eu não estaria aqui a estas horas a mostrar o que foi o nosso jantar...

7 comentários:

  1. Amo batatas gratinadas. Mas nunca vi receita com natas. Deve ficar bom
    bjos

    ResponderEliminar
  2. Que maravilha devem ter ficado essas batatinhas assadas em leite e nata!
    Não está lá dito mas suponho que houve cebola entre todas as camadas, certo? Por mim nem precisavam de frango para nada...

    ResponderEliminar
  3. Editei o texto Luís.
    Está mais claro assim?

    ResponderEliminar
  4. Não sabia que as batatas davam sono :)

    As tuas ficaram excelentes numa trilogia excelentemente batateira.

    beijinho

    ResponderEliminar
  5. Canım;ellerine sağlık çok lezzetli görünüyor.Öptüm....

    ResponderEliminar
  6. adoro babtatas de qualquer maneira
    estao bem apetitosas

    ResponderEliminar

Bem vindos(as)!
Obrigada pela visita e também pelo comentário.