terça-feira, 16 de junho de 2009

Chocos no Barro Preto

O Z e eu temos em comum, além de outras coisas, a paixão pelos chocos...
Este Domingo, ficámos só os 2 e o almoço virou festa!
Falta-me dizer que o P odeia os bichinhos...
No tacho de barro preto, coloquei azeite e 5 dentes de alho esmagados.
Deixei aquecer, sem fritar.
Juntei 4 chocos de tamanho médio, mais ou menos limpos (digo mais ou menos porque ficaram com a pele e alguma tinta).
Temperei-os com umas pedrinhas de sal, pimenta rosa moida e uma folha de louro partida aos bocadinhos.
Rebolei os chocos no azeite, para tomarem cor de todos os lados.
Tapei o tacho e deixei-os «suar» por 15 minutos.
Tirei a tampa e polvilhei os chocos com salsa picada.
Deixei apurar o molho, sobre lume muito brando, durante uns 10 minutos.
Acompanhei-os com batatas cozidas, regadas com o molho dos próprios.
Veio também almoçar connosco o Migas:
O Migas também gostou dos chocos - a garrafa ficou vazia!

17 comentários:

  1. adoro chocos estes parecem deliciosos
    beijo

    ResponderEliminar
  2. Eh Eh...O migas é que sabe!! :P
    Ficaram bem apetitosos esses chocos, bem podias ter feito dois a mais para moi!! :P
    Bjcas.

    ResponderEliminar
  3. Eu gosto, ficou com um belo aspecto :) Esse tacho vê-se negro para cozinhar tanta coisinha he he

    ResponderEliminar
  4. Anna k bom amiga, adoro chocos de todas as maneiras, e os teus ficaram com bom aspecto, beijinhos.

    ResponderEliminar
  5. Neste caso, faço parte da tua turma e não da turma "P"...pois gosto muito de choquinhos, e cozinhados dessa forma deve ser um must! :)

    ResponderEliminar
  6. Este é um prato de tal modo meritório que não resisto a criticar, mas sei que a Anna não leva a mal e, na verdade, eu só critico aquilo de que gosto, muito.

    A primeira dúvida fica no amanho. Se a opção de conservar a pele é indiscutível já a tinta, mesmo parcial, neste tipo de estufado, pode abafar o sabor final (a tinta é, ela mesmo, um poderoso tempero que domina todos os outros). Em compensação há duas estruturas em forma de saco alongado, de cor castanho claro, entre a estrutura de inserção da cabeça e o saco da tinta que é uma maravilha em qualquer cozinhado de choco que forme molho e que é normalmente desprezada com o resto das vísceras.
    2º- Em relação à salsa, claro que não se pode apontar nada mas, fica sempre a pairar o porquê da não-opção pelo coentro, erva que parece gritar - "eu nasci para acompanhar ....chocos!!".
    3º- Imagine essas mesmas batatinhas mas, em vez de temperadas com o molho, feitas NO molho com os chocos...
    4º- O Migas! Este vinho é como uma santíssima trindade a que faltasse o Espírito Santo! Tem duas castas de fruta e frescura, Antão Vaz e Roupeiro, mas nada de "corpo". Se lhe juntassem um Arinto ficava um verdadeiro "Esporão". Assim, mais do que ter gostado dos chocos, esses excelentes chocos é que gostaram do Migas e não era para menos!

    (bem, desta é que a Anna me "rifa" de vez...) :-)

    ResponderEliminar
  7. Anna esses teus estão uma maravilha!Claro que os meus foram apanhados por o teu colega tu já sabes tudo. Um beijinho...

    ResponderEliminar
  8. Cá em casa o M. adora chocos, mas eu é que torço o nariz!
    Ai como ele ia gostar disto!

    ResponderEliminar
  9. Anna gostei muito destes chocos.))Fiz uma cozinha gostaria muito de me dar o prazer de dar lá uma volta.Um abraço:))

    ResponderEliminar
  10. Esqueci de explicar que só usei salsa porque não tinha coentros e... claro que não é a mesma coisa.
    Coentros ao poder!!!

    ResponderEliminar
  11. POis eu adoro e tiras de choco panadas e fritas uma delícia só, bjs.

    ResponderEliminar
  12. Ola ficaram muito bom os chocos,,aqui ele sao chamado de polvos.

    ResponderEliminar
  13. Adorei esse prato, uma delicia. Beijinhos e bom fim de semana.

    ResponderEliminar
  14. Anna uma delicia os teus choquinhos!Um beijo:**))

    ResponderEliminar
  15. Aki está um pratinho k adoro muito!

    ResponderEliminar

Bem vindos(as)!
Obrigada pela visita e também pelo comentário.