quarta-feira, 2 de novembro de 2011

Tarte de Abóbora (Trilogia 52)

Esta semana coube-me a mim dizer o tema da trilogia semanal e saiu abóbora.
Espero que o Amândio e o Luís acreditem que afinal há coincidências, lol!!!


Primeiro cozi abóbora num pouco de água e sal.
Escorri-a e esmaguei-a, com um garfo, para obter um puré (cerca de 500 g).


Amassei 250 g de farinha com 100 g de manteiga derretida.
Juntei uma pitada de sal e outra de açúcar.
Fui juntando água, a pouco e pouco, até obter uma bola de massa lisa e despegada das mãos.
Estendi-a com um rolo e coloquei-a, cuidadosamente, numa tarteira polvilhada de farinha.
Levei-a ao forno uns minutos, para cozer.

Numa taça, bati 6 ovos inteiros com 150 g de açúcar.
Acrescentei o puré de abóbora polvilhado com canela em pó,mexendo bem.
Envolvi ainda um pacote de 200 g de natas.
Deitei esta mistura sobre a massa da tarte.


Levei ao forno quente por 10 minutos.
Baixei um pouco a temperatura e deixei cozer por mais uns 30 minutos
Retirei do forno, deixei arrefecer e enfeitei com umas meias nozes.


Que maçã e canela combinam divinamente, todos sabemos, mas abóbora e canela não lhe ficam a perder aos pontos... ainda tem a vantagem de cheirarem a Natal.

9 comentários:

  1. Ficou linda...adoro a combinação de abóbora com especiarias em geral!

    ResponderEliminar
  2. Anna ficou mesmo catita se calhar tenho que vir roubar um pouquito se não for toda...um beijinho.

    ResponderEliminar
  3. Linda e sem duvida deliciosa, Beijinhos

    ResponderEliminar
  4. Bela tarte. Os trilógicos do sul andam muito lambareiros :)

    ResponderEliminar
  5. Essa associação de abóbora e canela, claro que só pode fazer lembrar a toda a força o bom do Natal e ainda bem: olha lá se alguém ainda lhe chamava Tarte Halloween???
    É que eu, que já sou do tempo em que havia uns senhores que estavam sempre a dizer "não há coincidências" ou "todas as coincidências são significativas", fiquei logo com a pulga atrás da orelha quando vi uma abóbora a rondar por esta "quadra", mas pronto... escapou!

    ResponderEliminar
  6. a trilogia já atingiu o número 52?
    como o tempo passa...
    mais uma vez uma receita fantástica!

    ResponderEliminar
  7. Oi ana, adorei a sua tarte.Diferente e um aspecto lindo...vou testar qualquer dia.Bjus.

    ResponderEliminar

Bem vindos(as)!
Obrigada pela visita e também pelo comentário.